Mulheres no SaaS: Mariana do noCRM
By Natália Mrázová
| 19. maio 2022 |
Mulher no Saas - Outro
By N. Mrázová Natália Mrázová
| 19 maio 2022 |

    Mulheres no SaaS: Mariana do
    noCRM

    Mulheres no SaaS: Mariana do noCRM

    Liderando uma equipe de sucesso do cliente remotamente e equilibrando as responsabilidades de ser uma nova mãe, essa mulher quadrilíngue é uma força a ser reconhecida. Seus primeiros dias caóticos de startup, mas emocionantes, expuseram sua versatilidade excepcional, uma qualidade que continua brilhando em seu trabalho diário.

    Mariana nunca deixou que as fronteiras a impedissem de seguir seu próprio caminho. Trabalhando com os fundadores do noCRM há quase dez anos, ela atualmente está morando em Porto, Portugal, e a sua função na empresa de software de gestão é o delicioso resultado de uma longa jornada que começou com mera “sorte”.

    Por favor, você pode se apresentar, dizer sua posição e a empresa em que trabalha?

    Olá! Eu sou a Mariana, tenho 34 anos, meio portuguesa, meio brasileira, mas cresci praticamente no mundo todo. Nunca morei no mesmo país por mais de 10 anos, e falo quatro idiomas fluentemente (português, francês, espanhol e inglês).

    Tenho um filho de 2 anos e meio e trabalho remotamente de Porto (Portugal) para o You Don’t Need a CRM, editor do software de gestão de leads noCRM.io, como Diretora de Sucesso do Cliente. Ocupo esse cargo há um ano, mas trabalho com os fundadores há 9 anos e meio (primeiro na Yoolink, depois no You Don’t Need a CRM).

    O que a inspirou ou a levou a entrar no mundo das startups de tecnologia/área SaaS?

    Entrei neste mundo por “sorte”. Eu não estava realmente procurando trabalhar na indústria de tecnologia. Eu tinha acabado de fazer meu mestrado em Gestão Pública Internacional e pensei que acabaria trabalhando para ONGs ou uma organização internacional, porque essa era a única experiência que eu tinha. Naquela época, eu queria ficar em Paris, mas era impossível conseguir um emprego nesse setor.

    Um dia, eu estava olhando ofertas de emprego e vi uma que realmente me atraiu: Gerente de Contas da YoolinkPro, uma rede social corporativa. Eu adorei o mecanismo de candidatura ao emprego; era muito diferente dos outros que eu tinha visto. Não precisava de nenhuma carta de apresentação, apenas 200 palavras explicando quem você é e por que você está apto para o trabalho. Sempre fui uma pessoa do povo e com certeza adorava as redes sociais. Por que não tentar? Eu tentei, e foi assim que entrei no mundo SaaS/startup, há mais de nove anos.

    blog mulheres no saas mariana equipe

    Você estudou tecnologia? Você acha importante ter uma formação em tecnologia para conseguir um emprego em uma startup de tecnologia?

    Não estudei. Sou bacharel em Tradução e Interpretação e mestre em Gestão Pública Internacional. Acho que trabalhar em uma startup de tecnologia (a menos que você esteja se candidatando a um emprego na equipe de tecnologia, é claro) não requer nenhuma educação em tecnologia. Você só precisa ser curioso, proativo, saber jogar em equipe e, claro, gostar de tecnologia.

    Qual foi o maior desafio para você ao entrar na área de tecnologia e como conseguiu superá-lo?

    Eu era novata, e não tinha ideia de como era o mundo do lucro e entrei nele por meio de uma startup de tecnologia.

    Fui a quinta pessoa a ingressar na equipe e fui contratada para fazer o gerenciamento de contas. Quatro meses depois que entrei, quando eu estava começando a me sentir confiante o suficiente, meu gerente – que trabalhava em Vendas e Marketing – saiu. Então, havia quatro pessoas e, de repente, fui desafiada a fazer vendas e marketing também… um novo conjunto de habilidades que tive que aprender na hora.

    Foi um baita desafio! Eu não tinha certeza se conseguiria fechar um negócio com grandes empresas francesas – até que consegui, depois de apenas três meses! Nunca vou esquecer aquele dia.

    Todos os desafios iniciais foram superados com o tempo, principalmente ganhando confiança e recebendo muito apoio do restante da equipe.

    Pensando na sua jornada e em como você chegou onde está hoje, há algo que você mudaria se pudesse?

    Eu não mudaria nada. Acredito que a vida é feita de escolhas, e todas as escolhas que você faz traçam seu caminho, profissionalmente e pessoalmente falando. Todas as decisões que tomei me trouxeram onde estou hoje: fazendo parte de uma equipe incrível e trabalhando para uma empresa incrível com grandes valores, fazendo um trabalho significativo para os nossos clientes e com o equilíbrio perfeito entre vida profissional e pessoal.

    Que conselho você daria para a sua versão que tinha acabado de começar?

    Se eu fosse dar um conselho à minha versão que acabou de começar, seria o mesmo que dou a todos que se juntam à equipe: “Anote tudo que for novo. Não tenha medo de fazer perguntas e falhar, tudo faz parte do processo de aprendizado.”

    blog mulheres no saas mariana

    Que tipo de impacto você sente ao trabalhar em uma indústria/ambiente dominado por homens?

    Nas minhas experiências de trabalho anteriores (que não foram muitas), foi exatamente o oposto. Eu estava cercada por mulheres. Pude sentir o apoio entre as mulheres, mas também a competição.

    Quando entrei para esta equipe em 2011, eu era a única mulher há mais de um ano, e foi uma “lufada de ar fresco”.

    Trabalhar em um ambiente dominado por homens não me incomodava em nada. Nunca fui considerada inferior. Todos nós nos apoiávamos, e essa competição feroz não existia. Acho que o importante é o equilíbrio. Colegas de equipe homens e mulheres são igualmente importantes na construção de uma equipe multifuncional e bem-sucedida.

    Você já se deparou com algum obstáculo que decorre da desigualdade de gênero? Você foi capaz de superá-los?

    Nunca. No noCRM, todos somos tratados da mesma forma, todos ganhamos de acordo com nossas responsabilidades e todos temos as mesmas oportunidades de crescimento.

    Além disso, o tempo para a família e o crescimento pessoal são valorizados dentro da empresa, e todos somos tratados igualmente. Nunca fui posta de lado quando estava grávida, nem fui tratada de forma diferente como uma mãe que teve que sair mais cedo para pegar meu filho na escola ou levá-lo a consultas médicas durante o horário de trabalho.

    Embora eu seja a única mãe da empresa (os outros pais são homens), é ótimo ver que todos estão tão envolvidos quanto eu na vida dos filhos. Particularmente este ano, durante o lockdown da pandemia de Covid, todos enfrentamos as mesmas dificuldades com as crianças em casa. Nunca me senti sozinha, diferente ou em uma posição mais difícil por ser mulher.

    Apenas 3% das mulheres dizem que uma carreira em tecnologia é a sua primeira escolha. Por que você acredita que trabalhar em uma startup de tecnologia ou SaaS é uma boa carreira?

    Esta é a minha primeira e única experiência no SaaS, e tem sido incrível. Não posso falar por todas as empresas de SaaS ou startups de tecnologia, mas pelo que compartilhei com outras mulheres (ou homens) da indústria de tecnologia, todos temos os mesmos sentimentos: é divertido, é desafiador, sua opinião é importante, você tem permissão para falhar, você consegue ver o impacto direto que seu trabalho tem no crescimento da empresa.

    blog mulheres no saas mariana equipe

    Você vê falta de presença feminina na sua startup? Se sim, como você acha que isso poderia ser mudado?

    Não vejo falta de presença feminina nas equipes não técnicas. É bastante equilibrado.

    No entanto, acho que falta presença feminina na nossa equipe de tecnologia! Eu definitivamente vou apontar isso internamente!

    O que você vê como o valor agregado de ter mais colegas de equipe mulheres em uma empresa de tecnologia?

    Acredito que é sempre positivo ter um equilíbrio entre homens e mulheres. Somos diferentes na maneira de pensar, então ter um bom equilíbrio só pode ser positivo.

    Essencialmente, para que sua equipe seja bem-sucedida, você deve ter o equilíbrio certo de homens e mulheres para cobrir todas as características que impulsionam o sucesso.

    Eu diria: todos sabemos que as mulheres são conhecidas por serem boas em multitarefas (o que é uma excelente habilidade para qualquer startup!), e muitos estudos já mostraram que as mulheres têm um impacto positivo no sucesso das empresas.

    Como os companheiros de equipe do sexo masculino podem apoiar suas colegas do sexo feminino no crescimento profissional? E você tem experiência em primeira mão com esse comportamento positivo?

    Acho que é o mesmo para homens e mulheres. O desafio é identificar no que você é realmente bom, o que gosta de fazer, o que é apaixonado e se guiar com isso – seja você homem ou mulher.

    Como eu disse, eu fiz muitas coisas ao longo dos anos, e nosso CEO foi ótimo em identificar o que eu realmente gostava de fazer e era boa: estar em contato com nossos clientes, deixá-los felizes e ter uma jornada de sucesso no noCRM.

    Mais do que apoiar exclusivamente colegas de equipe do sexo feminino, a chave é construir uma cultura de amizade, inclusão e um ambiente aberto, onde os membros da equipe possam compartilhar suas ideias e insights enquanto são apoiados por uma liderança que confere propriedade e confiança a toda a equipe.

    O que você recomendaria para as mulheres que gostariam de entrar na área de tecnologia? Algum material educacional que você gostaria de sugerir também?

    Eu recomendo correr atrás do que deseja! A indústria de tecnologia é ENORME e, com base no que vi nos últimos 10 anos, posso dizer que nunca fica chato, você aprende coisas novas todos os dias e conhece pessoas incríveis de todo o mundo. É enriquecedor, desafiador e sempre tem espaço para mais!

    Recomendo fortemente ir ao LinkedIn, entrar em grupos do seu interesse, fazer networking, escrever posts em blogs, participar de grupos de discussão… Você pode facilmente conhecer pessoas apaixonadas com grandes habilidades sempre prontas para compartilhar suas experiências e ajudá-la a crescer.

    Se você gosta de Sucesso do Cliente, posso recomendar:

    As pessoas que trabalham em startups geralmente são muito ocupadas. Como você gerencia seu equilíbrio entre vida profissional e pessoal? Você tem tempo para alguns projetos paralelos?

    “As pessoas que trabalham em startups geralmente são muito ocupadas”, sim, mas isso não significa que elas tenham que trabalhar o tempo todo. Começo de manhã cedo, mas todos os dias saio às 17h para pegar meu filho na creche. Às vezes há momentos mais ocupados durante o ano, quando preciso pegar meu computador à noite, mas ainda tenho tempo para jogar tênis, fazer ioga, brincar com meu cachorro e passar tempo de qualidade com meu filho de 2 anos e meio. Pode nem sempre funcionar perfeitamente, mas na maioria das vezes é apenas uma questão de organizar sua agenda para a semana.

    Caso você tenha perdido, aqui está outra história – Hana do Kontentino

    ilustração e-books

    Iniciativa Mulheres no SaaS

    Você sabia que apenas 3% das mulheres dizem que uma carreira em tecnologia é a sua primeira escolha e apenas 5% dos cargos de liderança em tecnologia são ocupados por uma mulher? Com a nossa nova iniciativa – Entrevistas com Mulheres no SaaS, queremos inspirar mais mulheres a ingressar no campo e tecnologia do SaaS e combater preconceitos relacionados à tecnologia.

    A cada duas semanas, você pode esperar entrevistas com mulheres inspiradoras que decidiram seguir uma carreira no SaaS. No nosso próximo artigo, falaremos com Kinga da BrainyBees.