12. maio 2022 Blog

Mulheres no SaaS: Kelly da CoSchedule

ilustração

Quando uma mulher com 20 anos de experiência na indústria disser que você não precisa se desculpar por ter uma opinião, escute-a. “Sinta-se confiante ao saber que você está sendo paga para estar presente e ativa neste diálogo.”

Com humilde facilidade, Kelly compartilha o que aprendeu no caminho sinuoso que levou à sua posição atual na CoSchedule. Tem sido uma jornada de escapar das comparações com os ideais da sociedade, aceitando o fato de que os erros são lições a serem construídas e prestando atenção à sua alma.

Por favor, você pode se apresentar, dizer sua posição e a empresa em que trabalha?

Meu nome é Kelly Yanke Deltener, eu sou Head de Product na CoSchedule. Tive o prazer de estar nessa função por cerca de 1 ano e meio, mas estou na CoSchedule há quase quatro anos.

CoSchedule é um software de marketing que permite organizar todas as necessidades de marketing da sua equipe, como calendário de marketing, publicação automatizada, criação de conteúdo compartilhado, fluxos de trabalho de equipe, etc., em um só lugar.

equipe CoSchedule

O que a inspirou ou a levou a entrar no mundo das startups de tecnologia/área do SaaS?

Como muitas pessoas neste campo, me interessei através de conhecidos próximos. No meu caso, remonta ao final dos anos noventa. Tive a sorte de conhecer irmãos gêmeos que adoravam tecnologia e que precisavam de alguém para ajudar no gerenciamento de projetos e desenvolvimento de negócios para uma startup na web. Embarcamos em uma jornada de desenvolvimento de e-commerce e experimentei aprendizado prático sobre negócios, gerenciamento de projetos e indivíduos em crescimento em suas carreiras. Nota: depois de alguns anos, casei com um dos meus parceiros e vendemos a empresa.

Desde então, trabalhei com empreendedores incríveis no setor de comércio eletrônico de pós-venda automotivo de startups e tive um breve período em software de saúde. Tenho o prazer de dizer que, no momento, me estabeleci no gerenciamento de produtos SaaS como a paixão do meu coração.

Você estudou tecnologia? Você acha importante ter uma formação em tecnologia para conseguir um emprego em uma startup de tecnologia?

Eu NÃO estudei tecnologia e estou sempre aberta a esse fato. Abandonei a faculdade quando comecei ativamente minha carreira com meu marido e o irmão dele. Por muito tempo, senti certa vergonha ou fracasso por não ter terminado, mesmo depois de alcançar o sucesso na minha área e comunidade.

Levei algum tempo para examinar esses sentimentos de forma mais lógica e percebi que estava me comparando a ideais sociais do passado que não se aplicavam mais a mim. No entanto, uma parte de mim ainda queria terminar alguns objetivos de educação e aprendizado contínuo. Há alguns anos, decidi voltar à rotina e terminei meu curso online.

É importante entender que o caminho de cada um para o sucesso é diferente.

Como mulher, pode ser especialmente sinuoso e ter muitas voltas ou até mesmo becos sem saída. Uma educação tecnológica é certamente útil e importante; no entanto, sou lembrada diariamente que as pessoas que usam nossos produtos não são formadas em engenharia da computação. Ter uma formação diversificada, experiência e educação pode ser tão importante quanto um diploma técnico.

Qual foi o maior desafio para você ao entrar na área de tecnologia e como conseguiu superá-lo?

Uma das maiores lições que aprendi foi a rapidez com que a tecnologia se move. Manter-se atualizado significa ser autodidata e informado. Compreender a melhor forma de aprender e reter informações como indivíduo é a chave para se preparar para o sucesso. Eu me sinto afortunada pela CoSchedule apoiar uma cultura de aprendizado contínuo.

equipe Hackathon

Que conselho você daria para o seu eu que acabou de começar?

Não precisa se desculpar por ter uma opinião! Sua perspectiva é tão importante e valorizada quanto a de qualquer outra pessoa no cômodo. Sinta-se confiante ao saber que está sendo paga para estar presente e ativa nesse diálogo. Qualquer grande erro que você sente que acabou de cometer é quase imperceptível para o mundo exterior. Aceite o fato de que os erros são lições a serem construídas.

É fácil escrever esse parágrafo agora e acreditar, mas levei mais de 20 anos trabalhando neste setor para fazer isso com confiança. Eu absolutamente amo que a cultura da empresa em que trabalho esteja alinhada com meus valores pessoais quando se trata de aprender e crescer. Eu tento dizer essas palavras para qualquer pessoa que estou orientando em qualquer chance que tenho.

Que tipo de impacto você sente ao trabalhar em uma indústria/ambiente dominado por homens?

Eu me sinto incrivelmente privilegiada por ter trabalhado com parceiros atenciosos e justos desde o início e ao longo da minha carreira.

No entanto, como uma mulher que trabalhou nesta indústria desde o final dos anos noventa, experimentei meu quinhão de condescendência, assédio e desrespeito. Mas, para cada indivíduo que se comportou de maneira não profissional comigo, há mais 50-100 que não foram nada além de gentis, cooperativos e empoderadores.

Esses indivíduos superam inequivocamente os ruins. E a maré mudou e continua mudando. Embora existam bolsões definidos na nossa indústria, onde a velha guarda ainda está, as vozes das mulheres são ouvidas mais diariamente.

Apenas 3% das mulheres dizem que uma carreira em tecnologia é sua primeira escolha. Por que você acredita que trabalhar em uma startup de tecnologia ou SaaS é uma boa carreira?

Essa estatística me entristece porque nossa indústria ainda precisa de mais mulheres para ajudar a resolver os problemas dos clientes. Acho que uma percepção equivocada que qualquer pessoa (não apenas as mulheres) pode ter é que uma carreira em tecnologia ou trabalhar para uma empresa de tecnologia é igual a falta de criatividade, quando o oposto é verdadeiro. Trabalhar no SaaS tem sido uma das experiências mais gratificantes e afirmativas da minha vida. Estes não são simplesmente trabalhos de mesa!

Além disso, uma carreira em uma startup de tecnologia não equivale necessariamente a um diploma de engenharia da computação. Por exemplo, na CoSchedule temos mulheres trabalhando em todas as partes do nosso negócio: Designers de Produto, Recursos Humanos, Especialistas em Marketing, Experiência do Cliente, Executivas de Contas de Vendas, etc. Cada uma dessas pessoas contribui para o sucesso de nossos usuários e do produto.

Você vê uma falta de presença feminina na sua startup? Se sim, como você acha que isso poderia ser mudado?

A CoSchedule trabalhou duro na contratação para melhoria e continuação da nossa cultura desde o primeiro dia. Por isso, as mulheres sempre fizeram parte da equação.

Não temos falta de presença feminina, mas, como qualquer empresa em crescimento e mudança, enfrentamos desafios únicos, como tamanho e localização, que às vezes contribuem para uma força de trabalho menos diversificada. Eu vi isso naturalmente mudar ao longo dos anos e estou confiante de que continuará a fazê-lo.

Foto CoS festa de boas vindas

O que você recomendaria para as mulheres que gostariam de entrar na área de tecnologia? Algum material educacional que você recomendaria também?

Na minha função de gerenciamento de produtos, ser capaz de me conectar com as equipes que fazem o trabalho foi fundamental para o sucesso da meta do roadmap. Atribuo essa conexão ao entendimento de como as equipes realizam seu trabalho. A CoSchedule é ágil, portanto, todos os nossos PMs têm treinamento de certificação Agile Scrum Master ou Product Owner. Tem sido fundamental para nos ajudar a implementar, apoiar e respeitar as cerimônias e processos da equipe.

Livros para mulheres que desejam entrar no setor de startups de tecnologia:

As pessoas que trabalham em startups geralmente são muito ocupadas. Como você gerencia o equilíbrio entre vida profissional e pessoal? Você tem tempo para alguns projetos paralelos?

Desde meus primeiros dias de gerenciamento de projetos, bebia o Agile kool-aid e via minhas horas, dias e semanas em termos de prioridade. Depois de algumas lições bastante difíceis na gestão de relacionamentos pessoais e profissionais, tive que aprender a equilibrar adequadamente onde gasto minha energia física e mental.

Em termos simples, isso significa bloquear o tempo e manter espaço para os projetos e pessoas que mais importam para mim. Quando as coisas parecem particularmente agitadas, uso caneta e caderno para ajudar a organizar meu dia. Simplesmente definir limites e expectativas no seu próprio tempo pode trazer equilíbrio.

Por fim, eu recomendaria reservar um tempo para um projeto que não seja um trabalho ou para ganhar dinheiro. Faça algo que não faça nada além de lhe trazer alegria através da criatividade e da arte. Preste atenção à sua alma. Você colherá os dividendos por meio de interações de qualidade com sua família e colegas de trabalho.

Caso você tenha perdido, aqui está outra história

ilustração e-books

Iniciativa mulheres no SaaS

Você sabia que apenas 3% das mulheres dizem que uma carreira em tecnologia é sua primeira escolha e apenas 5% dos cargos de liderança em tecnologia são ocupados por uma mulher? Com nossa nova iniciativa – Entrevistas com Mulheres no SaaS, queremos inspirar mais mulheres a ingressar no campo e tecnologia SaaS e combater preconceitos relacionados à tecnologia.

A cada duas semanas, você pode esperar entrevistas com mulheres inspiradoras que decidiram seguir uma carreira no SaaS. No nosso próximo artigo, falaremos com a Arielle da Donut.

CloudTalk